segunda-feira, 20 de abril de 2009

Homenagem a um grande amigo! Que nossa amizade seja eterna! FELICIDADES!!!

terça-feira, 7 de abril de 2009

segunda-feira, 6 de abril de 2009

domingo, 5 de abril de 2009

sábado, 4 de abril de 2009

CUIDE BEM DO SEU AMOR... Me chamo Eduardo. (o nome pode ser fictício) Namorei por 3 anos. Quando conheci a Paula ambos tinhamos 17 anos. Nos 3 primeiros meses era tudo as mil maravilhas. Nossa! Depois se tornou um inferno. Ela era muito ciumenta, começou a dar escândalos. Brigava por motivos fúteis. O problema era que eu amava muito ela. Fazia de tudo por ela, achando que um dia tudo iria mudar (que ingenuidade). Terminamos e voltamos por várias vezes. Chegou a um ponto que brigávamos por qualquer motivo. Decidimos realmente que não iria mais dar certo e terminamos definitivamente. Eu fiquei muito mal em casa, não tinha vontade de sair, não conseguia dormir. Passou sete dias, não aguentei e liguei para a casa dela. No meio da conversa ela falou que tinha saido com um cara e tinha ficado com ele e ainda teve a falsidade de falar que tinha sido para me esquecer. Nunca irei esquecer aquele momento ao telefone. Parecia que alguém tinha colocado uma faca no meu coração, contive as lágrimas ao telefone e mantive a voz, serena, falei que não tinha problema e que nunca mais iria procurar ela. Desliguei o telefone me dirigi ao quarto parecia que mais nada nessa vida tinha sentido, não consegui dormir naquela noite. Os dias foram passando e a dor só piorando. Meu rendimento no trabalho caiu muito, eu não me importava com mais nada. Ao chegar em casa tinha vontade de ligar, meu orgulho não deixava. Quando ia dormir eu rezava muito para esquecer aquele amor que só me dava tristeza. Não adiantava. Os 15 primeiros dias foram terríveis. Mais depois o coração foi se adaptando. Consegui deixar as emoções de lado, e comecei a pensar nos fatos, fui assimilando melhor e tudo foi passando. Ao voltar ao normal, claro, quem as vezes não tem recaídas de pensamentos pela ex? Isso é normal. Depois de 3 meses, adivinha quem me liga?! Era ela! Meu coração bateu mais forte, tinha sido pego de surpresa, passou mil coisas na cabeça em frações de segundo. Tive vontade de chorar e rir ao mesmo tempo. Voltei a realidade, sem nenhuma empolgação, minha voz ficou serena, conversei normalmente mais nada de intimidades, estava sendo seco. Em um certo momento ela pede pra conversar comigo pessoalmente, porque ainda me amava. Meus olhos encheram de lágrimas, meu coração sabia que eu iria sofrer então do nada comecei a cantar essa música: "Cuide bem do seu amor, seja quem for..." Ela começou a chorar no telefone. Comecei então a chorar no telefone mais continuei cantando e escutando ela suplicando e pedindo para voltar, pois ela sabia que tinha errado muito e sabia que tinha perdido a pessoa que mais valorizava ela. Meu coração não teve outra saída a não ser desligar o telefone na cara dela. Decidi então naquele mesmo dia tirar umas férias. Dois dias depois estava na praia sozinho sentado na areia e olhando as ondas. Era um final de tarde, aquilo tudo era tão bom, estava me sentindo tão bem. Quando toca o celular; Era minha mãe, dizendo que a minha ex tinha sido encontrada morta, suicídio. Ao lado dela foi encontrada uma carta onde dizia: Pai e Mãe eu amo muito vocês, não fiquem triste por mim, pois a vida não tem mais sentido. Eu tive a pessoa mais importante no mundo e deixei escapar. Eu amo o Dudu e amarei eternamente, sei que ele não quer mais ficar comigo. Calma mãe, calma papai, não fiquem bravos com ele. Eu sou a culpada, eu tratava ele como se fosse um qualquer. Quando terminamos descobri que ele era tudo pra mim. Tenho um recado e quero que vocês passem para todos os jovens desse mundo:
"CUIDE BEM DO SEU AMOR, SEJA QUEM FOR"
By Jacielly Farias

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Titãs - Epitáfio
Devia ter amado mais/Ter chorado mais/Ter visto o sol nascer/ Devia ter arriscado mais/E até errado mais /Ter feito o que eu queria fazer/Queria ter aceitado as pessoas como elas são/Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração/O acaso vai me proteger Enquanto eu andar distraído/O acaso vai me proteger Enquanto eu andar.../Devia ter complicado menos/Trabalhado menos /Ter visto o sol se pôr/Devia ter me importado menos Com problemas pequenos/Ter morrido de amor/Queria ter aceitado a vida como ela é/A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier/O acaso vai me proteger Enquanto eu andar distraído/O acaso vai me proteger Enquanto eu andar.../Devia ter complicado menos Trabalhado menos Ter visto o sol se pôr. By Jacielly

quarta-feira, 1 de abril de 2009

A Mochila e as Pedras
Um fervoroso devoto estava atravessando uma fase muito penosa de sua vida, com graves problemas de saúde em família e sérias dificuldades financeiras. Por isso orava diariamente pedindo que o livrassem de tamanhas atribulações. Um dia, enquanto fazia suas preces, um anjo lhe apareceu, trazendo-lhe uma mochila e a seguinte mensagem: - O Senhor se compadeceu da sua situação e lhe manda dizer que é para você colocar nesta mochila o máximo de pedras que conseguir, e carregá-la com você, em suas costas, por um ano, sem tirá-la por um instante sequer. Manda também lhe dizer que, se você fizer isso, no final desse tempo, ao abrir a mochila, terá uma grande alegria. E desapareceu, deixando o homem bastante confuso e revoltado. "Como pode o Senhor brincar comigo dessa maneira? Eu oro sem cessar, pedindo a Sua ajuda, e Ele me manda carregar pedras?" Já não me bastam os tormentos e provações que estou vivendo?"Pensava o devoto. Mas, ao contar para sua mulher a estranha ordem que recebera do Senhor, ela lhe disse que talvez fosse prudente seguir as determinações dos Céus, e concluiu dizendo: - Deus sempre sabe o que faz... O homem estava decidido a não fazer o que o Senhor lhe ordenara, mas, por via das dúvidas resolveu cumpri-la em parte, após ouvir a recomendação da sua mulher. Assim, colocou duas pedras pequenas, dentro da mochila e carregou-a nas costas por longos doze meses. Findo esse tempo, na data marcada, mal se contendo de tanta curiosidade, abriu a mochila conforme as ordens do Senhor e descobriu que as duas pedras que carregara nas costas por um ano inteiro tinham se transformado em pepitas de ouro... , apenas duas pequenas pepitas. Todos os episódios que vivemos na vida, inclusive os piores e mais duros de se suportar, são sempre extraordinárias e maravilhosas fontes de crescimento. Temendo a dor, a maioria se recusa a enfrentar desafios, a partir para novas direções, a sair do lugar comum, da mesmice de sempre. Temendo o peso e o cansaço, a maioria faz tudo para evitar situações novas, embaraçosas, que envolvam qualquer tipo de conflito. Mas aqueles que encaram pra valer as situações que a vida propõe, aqueles que resolvem "carregar as pedras", ao invés de evitá-las, negá-las ou esquivar-se delas, esses alcançam a plenitude do viver e transformam, com o tempo, o peso das pedras que transportaram em peso de sabedoria. Como está sua mochila? By Jacielly
~ A Bagagem ~
Quando sua vida começa, você tem apenas uma mala pequenina de mão... A medida em que os anos vão passando, a bagagem vai aumentando porque existem muitas coisas que você recolhe pelo caminho, por pensar que são importantes. A um determinado ponto do caminho começa a ficar insuportável carregar tantas coisas, pesa demais, então você pode escolher: ficar sentado a beira do caminho, esperando que alguém o ajude, o que é difícil, pois todos que passarem por ali já terão sua própria bagagem. Você pode ficar a vida inteira esperando, ou você pode aliviar o peso, esvaziando a mala. Mas, o que tirar? Você começa tirando tudo para fora... veja o que tem dentro: Amor, Amizade... nossa! Tem bastante, curioso, não pesa nada... Tem algo pesado... você faz força para tirar.... era a Raiva - como ela pesa! Aí você começa a tirar, tirar e aparecem a Incompreensão, Medo, Pessimismo... nesse momento, o Desânimo quase te puxa pra dentro da mala .... Mas você puxa-o para fora com toda a força, e no fundo da mala aparece um Sorriso, que estava sufocado no fundo da sua bagagem... Pula para fora outro sorriso e mais outro, e aí sai a Felicidade... Aí você coloca as mãos dentro da mala de novo tira pra fora um monte de Tristeza... Agora, você vai ter que procurar a Paciência dentro da mala, pois vai precisar bastante... Procure então o resto: a Força, Esperança, Coragem, Entusiasmo, Equilíbrio, Responsabilidade, Tolerância e o Bom e Velho Humor. Tire a Preocupação também. Deixe de lado, depois você pensa o que fazer com ela... Bem, sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo. Mas, pense bem o que vai colocar dentro da mala de novo. Agora é com você. E não se esqueça de fazer essa arrumação mais vezes, pois o caminho é MUITO, MUITO LONGO, e sua bagagem, poderá pesar novamente. By Jacielly Farias